Bia e Gabi: amizade que começou na maternidade

Vale a pena ler de novo! História publicada pela primeira vez em 19 de setembro de 2017! 

 

Bolo de aniversário, família reunida e, como é de praxe, a mãe começou a relembrar o dia em que a aniversariante chegou ao mundo.

Contou sobre o momento do parto, a ansiedade da hora e os bastidores do nascimento, 16 anos antes. Foi nos bastidores que os olhos de Beatriz começaram a arregalar.

“Tinha uma andarilha no mesmo quarto. O bebê dela era o único menino, entre as meninas recém-nascidas. Ela deu banho no bebê na pia do banheiro, com água gelada, e ele acabou na incubadora!”.

Enquanto a mãe da amiga contava a história, Beatriz se sentia num “remember”.

“Tia, mas é a minha mãe quem conta essa história para mim!”, o espanto tomou conta e ninguém mais ligava para o bolo!

“Onde você nasceu Beatriz?”, e a menina não sabia responder.

Então, a mãe da amiga continuou a história: “No nosso quarto tinha também uma bebê que nasceu com sopro no coração!”.

Pronto! Não tinha mais jeito: “Esse bebê era eu, tia!”, foi logo gritando Beatriz, enquanto ligava para a mãe confirmar o hospital do nascimento.

Na conversa despreocupada da festa de aniversário, Beatriz Souza e a aniversariante Gabriela Riul descobriram que a amizade que somava seis anos de história tinha começado bem antes, na maternidade.

E concluíram o que o grude constante e a conexão de pensamentos já fazia crer:

– É uma coisa muito forte!

Falam juntas, em coro, como em grande parte da entrevista.

Hoje, as duas estão com 20 anos e somam 10 de amizade. A conexão continua a mesma!

Bia e Gabi: amizade desde a maternidadeO encontro oficial ocorreu na quinta série, quando Gabi e Bia caíram na mesma turma da escola.

Foi amizade à primeira vista. Em poucos dias, formavam uma dupla que permaneceu unida até o final do Ensino Médio.

– Elas faziam tudo juntas! Uma vivia na casa da outra!

É a mãe da Bia, Simone Cristina, quem ajuda a contar a história. Vendo de fora, o grude fica mais evidente.

– Até as mesmas roupas, sapatos: elas tinham o gosto parecido em tudo!

Descobriram logo depois do encontro oficial que as avós das duas já eram amigas de tempos, dividindo o mesmo bairro e indo juntas a viagens.

Até aí, tudo normal. Coincidências: pensaram todos.

Os aniversários – assim como as baladas, as festas juninas, os trabalhos de escola e toda a rotina adolescente – eram comemorados juntos, com direito a dois bolos e duas festas.

Gabi nasceu dia 30 de setembro e Bia de 1º de outubro.

Até o bolo de 16 anos da Gabi, nunca tinham falado sobre esse lance de maternidade.

Quem poderia imaginar?

Foi só naquele dia que a história veio à tona. E aí, até as mães se surpreenderam.

– No quarto do hospital, eu olhava a Gabi para a mãe dela tomar banho e ela olhava a Bia! Quando eu descobri que Bia tinha nascido com sopro, a mãe dela foi quem me acalmou!

É a Simone quem conta.

Só descobriram o quanto é pequeno o mundo pelo bebê da andarilha, que marcou as duas memórias.

– Nós sabíamos da mesma história! Senão, jamais iríamos descobrir!

Depois de descoberto o primeiro encontro, a amizade foi promovida:

– Eu acho que é coisa de outras vidas!

É Gabi quem diz.

– De outro mundo!

Bia complementa.

Bia e Gabi: amizade desde a maternidade

A vida adulta de agora separou a rotina diária de grudes.

Gabi está cursando relações internacionais em uma faculdade, Bia faz nutrição em outra.

O celular, porém, não deixa um só dia de saudade.

– Às vezes uma liga e a outra já diz: ‘Nossa! Peguei o celular para te ligar!’

Bia conta.

Ela é apontada como a mais tranquila da dupla, enquanto Gabi é mais agitada. Assim, é Bia quem mais aconselha e Gabi quem mais anima os encontros.

Juntas, as duas foram viajar para Porto Seguro, fizeram Capoeira, handebol, organizaram festas da escola, compartilharam o mesmo gosto pelo sertanejo.

Hoje, é quase tudo lembrança. O presente muda os gostos, troca o esporte, bagunça a rotina. A amizade, porém, não tem nada de bagunçada.

– Mesmo que você vá para longe, para outro lugar, você não vai me esquecer.

Bia vai logo falando quando a amiga conta que sonha com um intercâmbio.

Ainda com as incertezas geográficas, as duas planejam o futuro.

Na comemoração de 25 anos, vão fazer uma baita festa juntas. Ao invés de dois bolos, será um só, com tamanho em dobro.

– Outros amigos passaram pela nossa vida e já foram. Mas a nossa amizade continua!

É a Bia quem diz.

– A nossa história não é de agora!

Gabi complementa.

Amizade que começa na maternidade só pode dar certo, é o que a histórias das duas vem mostrar.

 

Assine História do Dia por R$ 13 ao mês ou faça uma doação de qualquer valor AQUI!

Nos ajude a continuar contando histórias!

Deixe um comentário

Pesquisar