Adriana perdeu tudo e se reinventou

Menos de dois anos. Foi o tempo para Adriana se quebrar inteira, juntar os cacos e reaprender a viver.

A empresa do marido faliu e a família perdeu tudo o que tinha: casa própria, patrimônio, salário, status.

Adriana Viana Guimarães, até então, nunca havia se preocupado com as contas. Trabalhou pela primeira vez na vida dois anos antes de a empresa fechar, na tentativa de ajudar o marido a reerguer o negócio.

Não houve solução. A empresa de pneus que chegou a ter 60 funcionários fechou as portas em maio de 2015, com dívidas a pagar.

Adriana conta que em uma manhã percebeu que a família não tinha dinheiro nem mesmo para o pão do café.

A casa de três andares foi substituída por um apartamento com um terço do tamanho – e alugado. O guarda-roupas abarrotado de coisas precisou ser reduzido. Tudo mudou de valor. E Adriana não conseguia assimilar.

– Eu só focava no ruim. O fato de ter saúde, família, casa onde morar não parecia importante. Eu não conseguia ligar o botão da gratidão.


 

Entrou em depressão. Tomava sete remédios ao dia. Chegou a desmaiar na direção do carro em setembro de 2015 e acordar no hospital cinco horas depois, com lapsos de memória.

– Não era o fundo do poço. Era um buraco negro, porque eu não via o fim. Era como se eu estivesse sendo sugada pelo buraco.

Não conseguia conter as “vozes” da cabeça.

– Eram duas vozes. Uma dizia que eu deveria acabar com a minha vida. A outra me mandava procurar uma igreja.

Em uma segunda-feira de outubro de 2015, saiu de carro disposta a encontrar uma ponte de onde pudesse atirar seu carro. Queria que a morte parecesse acidente, para que os filhos não tivessem que lidar com um suicídio.

No caminho, a voz que pedia a igreja começou a falar mais alto. Adriana conta que passou em frente a algumas e encontrou as portas fechadas.

A primeira porta aberta que achou era de uma igreja de religião evangélica, diferente da que costumava seguir. Teve dúvidas se deveria ou não entrar. Entrou.

– Ali, minha fé foi resgatada.

Ela está certa de que, através da fé, conseguiu enxergar um novo caminho para a vida. Recomeçar.

– Eu percebi que sempre tive um vazio, que era preenchido com roupas, sapatos, bolsas. Só percebi isso quando entrei em sintonia com Deus. A oração tem um poder transformador, libertador.

Frisa, porém: defende a fé, independente da religião. Na sua casa tem marido espírita, filhos budistas e, agora, ela na igreja Missionária.

– Todos os caminhos levam à Deus. Nós somos igreja.

Adriana conseguiu “ligar o botão da gratidão”, que estava apagado. Diz que a família – marido e cinco filhos – ficou mais unida com os desafios. Para se tornar o que é, enfrentaria de novo toda dor.

 – Eu sou grata por tudo que aconteceu na nossa vida. Tem pessoas que desperdiçam uma vida inteira, mas nós aprendemos.

Lista os aprendizados: viver bem com menos, curtir a neta ao invés de compensar a falta de brincadeiras com presentes, valorizar o que importa.

Quer construir o futuro, tijolo por tijolo.

Gosta de cozinhar e fala que seu pão caseiro acaba mal sai do forno. Com uma amiga, pensa em abrir uma casa de pães, empreender. Quer também doar pães a quem se percebe sem dinheiro para comprar.

– Olha, depois que eu passei por isso, entendi o quanto o pão é importante na mesa.

Em março de 2017, menos de dois anos depois de perder tudo, Adriana já não é mais cacos, nem buraco.

O marido voltou a trabalhar, os filhos também e ela tem planos. A família retomou a vida e, apesar da mudança brusca de padrão, vive com conforto.

 – Antes, sucesso para mim era ter dinheiro, ostentar o carro do ano. Para a maioria das pessoas sucesso é isso. Eu precisei passar por tudo isso para perceber que sucesso é ser feliz!

Mostrando 9 comentários
  • Andrea Peroni Alves
    Responder

    Amiga chorando aqui pela coragem de vc reviver isso e mostrar sua força e superação,bc exemplo de garra e mulher te amo muito e te admiro minha irmã de alma ,hoje sim vc uma uma mulhef inteira completa ,somos vencedoras pq aprendemos com nossas batalhs e saimos dela mais fortes e mais gratas sempre ???

  • Margarida
    Responder

    Meus parabéns , sua história serve de inspiração para nunca desistirmos !!

  • Mário
    Responder

    Estou em uma situação de desespero, minha empresa com 17 anos de existência, 50 funcionários, faliu, de um minuto para o outro me vi desempregado, com muitas dívidas, processos trabalhistas, e nem tenho o que dar de comer a minha filha.
    Procurando na internet algum conforto encontrei sua história.

    • Mariana
      Responder

      Estou na mesma situação amigo. Minha empresa com 10 anos está prestes a fechar a porta, vou ficar com dívidas trabalhistas, sem emprego e sem casa.

  • ronaldo
    Responder

    sabe acho que nem tenho forca pra escrever o que sinto eu estava super bem só que faltava algo conheci um pastor um homem abençoado por deus. No momento tinha uma loja estava pensando em abrir outra e junto a minha esposa começamos o caminho da salvação de nossas almas,
    Quando mudou tudo na nossa vida fui perdendo dinheiro, carro,loja,e ainda não perdi o apartamento por DEUS ,no desespero aluguei um ponto novo pra começar uma nova loja mas já estou perdendo ela também.Estou cheio de divida, apartamento atrasado sem dinheiro ate pra comprar o pão do café da manha dos meus filhos. na igreja a palavra fala em vitoria e isso que estou passando é uma provação e que DEUS vai me abençoar mas a dor de perder tudo não só o conforto que o dinheiro ti da mas a dignidade que você tem.Quando comecei a frequentar a igreja parei de beber de bancar reuniões com os amigos,hoje não sobrou um nem pra desabafar .
    mas tenho fé que vai acabar e vou me estabelecer mas esta tao deficil que tenho horas que peço a DEUS pra me levar ai o pastor conversa comigo e me animo mas no dia seguinte as dificuldades recomeça e eu fico esgota de novo.
    na minha igreja só tem culto 3 dias por semanas e acabo necessitando de muita oração não sei ate quando aguento foi bom ler a sua estoria quem sabe também consigo dar a volta por cima.

  • Cida Silva
    Responder

    Vendo aqui dezenas de historia, que possuem outras vidas dependente vejo que também para mim a Salvação e2 minha porta, nunca tive uma casa e tenho 120 dias para desocupar a que moro, vou da volta, vou subir e viu vencer

  • Rs
    Responder

    Parabéns! Deus no controle de tudo , estamos passando por momentos difíceis…. Mas só tenho a agradecer a Deus pelo livramento e ele nos Deu a vida novamente sei que tudo vai ficar bem eu confio no meu deus …. Grata senhor …

  • claudio Santana
    Responder

    verdade estou nessa situação perdi tudo loja carro casa família sem dinheiro pra comer e tbm família da esposa articulando a nossa separação ja que ne o dinheiro a acabou.hoje acertamos a separação nao tenho nem pra onde ir , dividas pressão e meus filhos me amam….desespero rotal varias noite sem durmir peocurando coragem pra recomeçar sendo q nem pra passagem tenho.mas ainda estou vivo tentando manter o controle …deus sabe o q vaz …assim espero…

  • Jorge Amadeus
    Responder

    Triste ver histórias difíceis. Mas feliz pelas superações. Torço para que vocês superem isso. Foquem no aprendizado durante o processo. Sei que com dor é difícil, mas quando saírem dessa estarão mais fortes e mais sábios para uma nova guinada. Estou pra fechar uma empresa de 8 anos no mercado e no auge por problemas de relacionamento na sociedade. Nunca pensei que fecharia uma empresa lucrativa. São tantos detalhes que busquei acertar que sobrou fiapos e falhas. Sempre fui econômico e nunca tive vícios, então tenho uma reserva. Porém mesmo assim a situação é difícil, estou no auge da pressão nos últimos 10 anos, num momento difícil e de decisão. Espero fazer as escolhas mais sábias, que Deus seja comigo! Amém!

Deixe um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar